12 janeiro 2017

Dinâmicas: Monumental (ou simplesmente Torre de Papel)

Origem, aplicação, regras e fotos de todas as torres!

publicado: 12/01/2017  atualizado: 26/02/2017


Um dia desses me perguntaram qual, de todas as minhas dinâmicas, eu apliquei mais vezes. Sem dúvida foi a dinâmica “Monumental” ou, simplesmente, dinâmica da torre de papel.

A primeira vez que tive contato com essa dinâmica foi em 2011, num treinamento de instrutores para os cursos da Sert-Governo do Estado de São Paulo (o atual Via Rápida) no Senac, em Santos. Na ocasião, cada grupo teve que construir uma torre de papel que fosse do chão ao teto!
Trabalho em equipe, planejamento, organização, persistência e comunicação foram os pontos avaliados.

Assim, cada equipe procurou desenvolver uma estratégia própria para construir a torre, bem como o seu formato. No final, todos conseguiram.

Aproveitei bem esse momento e tive a ideia de incrementar essa dinâmica e adaptá-la a cada disciplina que eu lecionava na Fals-Faculdade do Litoral Sul Paulista (Praia Grande), na Unaerp (Guarujá), na Etec (Praia Grande) e em tantos outros cursos.

Eu adequei o dinâmica para cada tipo de disciplina. Contabilidade Básica, por exemplo, focava no controle do dinheiro e do patrimônio da equipe, custos de construção, preço de venda, etc. Já Empreendedorismo valorizava a criatividade. Por outro lado, a disciplina de Operações Imobiliárias abrangia as negociações, relação construtor-incorporador-cliente.

As regras básicas:
1. Construir uma torre considerando os seguintes parâmetros:  
a. altura mínima de 1,80 m;
b. deverá ficar em pé sem auxílio de outros elementos;
c. não pode estar presa por cordas, colada (fixada) ao chão ou encostada em algum objeto ou móvel;
d. matéria prima para sua construção: papel em qualquer quantidade (comprado do fornecedor);
e. insumos permitidos: tesoura, fita crepe, fita isolante ou durex;
f. tempo para montagem: 1h30.


2. Matéria prima    
Folhas de jornal, papel, revistas, que serão ofertadas pelo fornecedor com preços que variam de $ 1,00 a $ 100,00 e deverão ser compradas pelas equipes, na modalidade à vista. Obs.: Os insumos deverão ser COMPRADOS do fornecedor (no caso, o professor).


3. Controles 
Cada equipe receberá $ 800,00 a título de Capital Social (inicial);
Todas as operações envolvendo dinheiro, deverão ser registradas no controle de caixa;
As folhas compradas e que não forem utilizadas deverão ser devolvidas ao final, junto com o demonstrativo. Não poderão ser vendidas como material reciclado. Devem ser contadas como estoque.


4. Procedimentos operacionais 
Quando do término da montagem da torre:
a - fotografar;
b - negociar a venda da torre,  com outra equipe, determinando o preço entre 10% a 25% sobre todo o custo registrado.
c - A venda pode ser a prazo ou à vista
d - O comprador, após tomar posse, deve desmontar a torre procurando preservar o máximo possível de papel;
e - vender ao professor o material reciclado; com o valor de compra fixado em $ 10,00 por folha em  boas condições
f - entregar o relatório e respectivos documentos ao professor.


Ao final de cada evento, eu abordo com a classe o seguintes pontos de discussão:
- Como foi realizar a atividade? 
- Surgiu algum líder? Como conduziu o grupo? 
- Quais foram as dificuldades encontradas? 
- Quais foram as estratégias utilizadas para superá-las?
- O que auxiliou o trabalho dos grupos?
- De que forma aconteceu a comunicação?
- Como avaliam o trabalho do grupo? e 
- Qual a relação desta atividade com o ambiente de trabalho?
Clique aqui e veja as fotos das 126 torres que meus alunos construíram ao participarem dessa dinâmica no período de 2011 a 2017.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...